sábado, 23 de julho de 2016

Quase uma Repórter: Sidnei França


Confira abaixo a entrevista e a história da entrevista de Juliana Yamamoto com Sidnei França, o carnavalesco da Unidos de Vila Maria:


O chefão do Carnavalize - como se mandasse em muita coisa - resolveu me dar uma missão dentro do site: ser a aspirante à repórter. Logo aceitei, e me animei com a ideia, mas depois me preocupei por pensar que não seria fácil correr atrás dos artistas que trabalham no carnaval para entrevista-los, pois nessa época o que não falta é trabalho. Tive que me comprometer a buscar isso com cuidado, até porquê a verba do Carnavalize é curta e não poderíamos pagar um cachê, rs.

Desafio aceito, era hora de começar de vez a jornada. A dúvida era: com quem? Mas, graças a Rosa Magalhães toda poderosa que habita a terra, a resposta veio rápido: não precisava pensar em muitos nomes, pois o meu primeiro entrevistado está na minha casa. Na minha Vila Maria!


Resolvi chamar o Sidnei França no Facebook, não sabia o que dizer e tinha medo dele não responder. Mas com a ajuda da equipe Carnavalize, montei um texto fofo pedindo uma entrevista - além é claro de elogia-lo por seus trabalhos anteriores. Lembro que mandei o texto na madrugada e fui dormir, até sonhei que ele me respondia! E não é que esse sonho se tornou realidade? Sidnei me respondeu e foi um amor de pessoa, agradeceu pelos elogios e logo marcou um dia para nos encontrarmos na quadra. Pensa numa pessoa nervosa e ansiosa dias antes da entrevista? Era eu. Só pensava e falava nisso, estava com medo de travar e pagar mico na hora porque convenhamos, entrevistar o carnavalesco da SUA escola e campeoníssimo do carnaval de São Paulo não é uma tarefa fácil!

Finalmente o dia havia chegado, na noite anterior já fui dormir tarde por conta da ansiedade, imagina como eu estava no dia da entrevista... só faltava passar mal! Como sempre, eu perdi a hora e tive que me arrumar correndo, ainda arranjei um tempo pra me maquiar - queria estar apresentável - e me atrasei. Não bastasse meu atraso, tinha trânsito! Ou seja: nada conspirava a meu favor. E pra piorar estava cada vez mais nervosa e ansiosa. Estava no ônibus mexendo no celular quando percebi uma mensagem no meu facebook, era o Sidnei avisando que iria se atrasar. Ufa, menos mal!

Cheguei na quadra e Sidnei não estava lá. Ainda bem né? Mesmo perdendo a hora, saindo tarde de casa e com trânsito, cheguei a tempo para a entrevista. Só que aquela ansiedade e nervosismo não passava. Minutos passavam e eu tentava me distrair no celular... até que entrou um carro no estacionamento e reconheci: era ele, era O SIDNEI! Pronto, minhas mãos começaram a suar e já pensei que teria um piripaque - estou parecendo aquelas fãs de boyband - resolvi segui-lo e chamá-lo porque provavelmente ele não me reconheceria. Fui atrás dele, me apresentei e cumprimentei. Toda aquela ansiedade passou e fiquei mais a vontade.

Pensei: onde será que faremos a entrevista? Até que ele me levou ao ATELIÊ, sim o ATELIÊ. Nunca tinha ido e ter a oportunidade de ir e conhecer e na escola do meu coração... tinha presente melhor?? Bom no ateliê pude ver algumas fantasias - não vou contar sobre - e como era o local. Mas vamos ao que interessa né galera? a entrevista. Fomos para outra parte do ateliê mais vazia onde poderia entrevistá-lo.

Pensa num homem simpático, carinhoso, humilde e sincero? Foi o Sidnei. Acho que ele percebeu que estava um pouco nervosa e foi super calmo comigo. A entrevista não poderia ter sido melhor; Sid - já apelidei - respondeu todas as perguntas e foi um doce. Ah e ele estava doente, tinha ido no hospital mais cedo e mesmo assim concedeu a entrevista e foi maravilhoso - não serei imparcial. Fizemos o vídeo e tiramos fotos e depois conversamos um pouco; minha timidez e nervosismo foram embora e poderia ficar ali conversando por horas.

Mas como felicidade de pobre dura pouco eu tive que ir embora, mas sai tão feliz e realizada! Pensei que iria travar, pagar mico... mas tudo deu certo! Apesar de algumas gaguejadas, a entrevista foi ótima e deu pra ter noção de como será o Carnaval 2017 da minha escola. Sidnei está muito empenhado, dedicado e sei que fará um lindo trabalho. Saí da quadra satisfeita e feliz de ter conhecido um carnavalesco sensacional! Missão cumprida e primeira entrevista para o Carnavalize concluída. E seguindo o lema do Sidnei: amor, trabalho e fé!


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário