sexta-feira, 19 de agosto de 2016

7x1 Carnavalize | Sambas que não fizeram questão de esconder o patrocínio

por Leonardo Antan


Depois da nossa primeira lista de sambas ruins que ganharam um espacinho no nosso coração, a zoeira continua. O tema de hoje é o famigerado enredo patrocinado, alvo de sempre muita discussão no nosso carnaval. Vender produtos se tornou uma alternativa para as escolas conseguirem um troco pra seus desfiles. E já que nem todo mundo é Rosa Deus Magalhães que transforma enredo de Campos em antropofagia e Cabo Frio em vermelho. Listamos obras que não fizeram questão de esconder que receberam uma ajudinha, transformando sambas-enredos em verdadeiros jingles publicitários. Ás vezes é só uma palavrinha despretensiosa, você pode não ter percebido, mas estava tudo lá na cara e a gente faz questão de lembrar.
.

7 - Portela 2010 



No enredo sobre tecnologia e inclusão digital, a águia de Madureira conseguiu uns trocados de uma empresa de informática com sede em Curitiba. O resultado foi um desfile desastroso, mas que ficou eternizado no hino da Majestade do Samba daquele ano:

"Acessa o amor digital
Faz da criança um cidadão
POSITIVO pra nação
Na rede nossas vidas vão se transformar..."

6 - Vai Vai 2012 



O patrocínio não perdoa. Se a maior campeã do Rio de Janeiro já precisou vender seu samba, o mesmo aconteceu com a escola mais vitoriosa de SP. Num enredos sobre mulheres, a Saracura arrumou um trocado de uma famosa empresa de "esponjas de aço". O título "Mulheres que brilham" já fazia uma alusão, mas o refrão não deixava dúvidas:

"Bixiga é alegria, é "BOM BRILhar"
Gira a porta bandeira
Rodam minhas baianas
Vêm que o show vai começar"

5 - Mocidade Independente 2013 


Se houve um patrocínio que ninguém duvidasse, foi esse. O desfile sobre o Rock In Rio em 2013, pode ser considerado, sem pudores, o enredo patrocinado mais escrachado da história. O que passou na avenida foi uma marca. A marca Rock In Rio, que vende também outros produtos como camisas, CDS, etc. A história contada na avenida não fez questão de esconder, nada de camuflar com uma história sobre o Rock chegando ao festival. Todos os setores falavam das diversas edições dos Rock In Rio. Já o refrão se apropriava de um dos maiores slogans da marca, "Eu vou", e fazia alusão também a música tema do evento.

"Uma onda me embala, invade a alma
No peito explode a minha paixão
Um mundo melhor... que felicidade
No Rock in Rio eu vou de mocidade"

4 - Caprichosos 2006


No sua última passagem no grupo especial, a irreverente Caprichosos de Pilares cantou as belezas do Espírito Santo, o que podia ser só mais um enredo CEP, era na verdade patrocinado por um fábrica de chocolate. O saboroso alimento foi amplamente citado no desfile que teve direito até cachoeira do doce. Quer saber que fábrica era essa? Presta atenção nas pistas que o samba dá. No refrão, uma alusão ao principal produto da marca e durante o samba uma palavra despretensiosa que diz tudo. 

"Montanha e mar...
Feito GAROTO me lambuzei
Senti a fé me renovar
(...)
Espírito Santo caprichou
É chocolate na avenida
Numa SERENATA, Pilares canta
Feliz da vida"

3 - Império de Casa Verde 2011


Cerveja e carnaval tem tudo a ver, né? A Império de Casa Verde confirmou essa máxima em seu desfile de 2011, o enredo contou a história do líquido adorado pelos brasileiros. Num dos trechos mais controversos do samba, a marca que bancou o desfile não deixou dúvidas, só faltou substituir o "qui" por "chi":

"Garçom desce a cerva , eu quero brindar a Ti
Madrinha querida , trevo da inspiração
Em cada NOVA eSQUINa um cervejão"


2 - Grande Rio 2005



Se tem uma escola que gosta de cantar marcas em seus desfiles essa escola é a Grande Rio. Exemplos não faltam, como o "Brasil que vale", em 2003, ou o enredo sobre o Camarote nº1 em 2010. Mas o caso que mais nos constrangeu foi o desfile de 2005, o enredo sobre alimentação foi providencialmente batizado de "Alimentar o corpo e a alma faz bem" numa clara alusão ao slogan que a Nestlé usava na época. Durante o samba, palavras estrategicamente colocadas vendiam o peixe, ou melhor, os leites:

"MOÇA o teu doce é saboroso
preparado bem no clima
Se alimentar pro corpo é fundamental
Lá em nosso NINHO tem sabor especial"


1 - Rosas de Ouro 2010


Tá na boca do povo, o primeiro lugar dessa lista não podia ser outro. O título do enredo sobre chocolate não deixava dúvidas: "O Cacau é Show". Tanto escracho que não passou desesperos, a escola acabou pressionada pela Globo e foi obrigada a trocar a letra para não perder pontos. Na hora do desfile, a versão nova que substituía "show" por "chegou" acabou não pegando fazendo a original em alusão a loja da iguaria ser cantada a plenos pulmões. Se você acha que o resultado foi desastroso, a Roseira acabou a apuração campeã com um desfile luxuosíssimo. Na sexta das campeãs, o samba foi cantado na versão original. O cacau voltou a ser show.

"Tá na boca do povo:
“O CACAU é SHOW”!
Sou Rosas, Rosas de Ouro
Meu sabor te conquistou!"


Depois de tanto samba a gente vai pegar nosso computador negativo e ir curtir um showzinho de rock, bebendo uma cerveja gelada em cada esquina com um bom chocolate. Aliás, é tanta opção de chocolate que ainda não decidimos qual. Mas enfim, nos esbarramos por aí. 

Até a próxima lista. Saravá! Evoé!



Reações:

2 comentários:

  1. Esse samba da Grande Rio levou a um dos momentos mais constrangedores da carreira de Wander Pires: depois de cantar o samba no "Sem Censura" da Leda Nagle, o Wander me manda essa: "Espera! Deixa eu falar o patrocinador, ÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉ DA NESTLÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉ" com todas as reverberações possíveis e impossíveis. Até hoje, ninguém sabe o paradeiro desse vídeo.

    Quanto a Caprichosos, chocolate desce bem quadrado no estômago do povo de Pilares.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Carlos, dois rebaixamentos de Pilares com dois enredos do tema. Chocolate por lá é indigestão na certa. Hahahah

      Excluir