sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

CARNAVANÁLISE #16: 'Isso, isso, isso' é paixão! A Vila Maria para o carnaval 2018

Por Felipe de Souza
O carnaval de São Paulo, inegavelmente, é um dos que mais cresce e ganha espaço no Brasil. Apesar disso, é impossível ignorar a relevância que a festa momesca tem em terras cariocas. Para ilustrar tamanho crescimento da folia e a união entre os carnavais, Felipe de Souza, Beatriz Freire e Jéssica Barbosa se reuniram para detalhar samba e enredo das 27 escolas que passarão pelo Anhembi e pela Marquês de Sapucaí em 2018. Os textos estarão disponíveis às segundas, quartas e sextas, seguindo o resultado do último carnaval.


A Vila mais famosa trará a segunda vila mais famosa para o Anhembi. Sim, a Unidos de Vila Maria vem cantar Chaves e o México! Chega mais:



"Arriba Bolaños, Arriba Vila, Arriba México"
Unidos de Vila Maria
"A Mais Famosa chegou, eterno caso de amor
'isso, isso, isso' é paixão
Reviver a pureza e minha nobreza,
Chaves do seu coração" 
Após a 7ª colocação em 2017, a Vila Maria vem mordida em busca de uma melhor posição em 2018. Com a saída de Sidnei França rumo aos Gaviões da Fiel, a escola do Jardim Japão teve que se mexer para buscar um carnavalesco, encontrando-o no Rio de Janeiro. Fransérgio foi o nome escolhido pela diretoria para dirigir o carnaval sobre o México, que apresentará também a obra de Roberto Bolaños, criador de Chaves, e de algumas outras influências culturais mexicanas, como o Dia de los Muertos e a importância de Frida Kahlo.

Teve mudança também no microfone da escola: Clóvis Pê foi desligado para a chegada de Wander Pires, que estava no Vai-Vai neste último carnaval. 

O samba: 
Numa das melhores disputas de samba desse ano, a Vila Maria proporcionou aos segmentos uma dor de cabeça 'do bem'. A safra, repleta de bons sambas, trouxe quatro parcerias para a final, destacando-se os grupos comandados por Dudu Nobre e Zé Paulo Sierra. Numa decisão bem dividida entre diretoria e comunidade, a parceria de Dudu, Rafa do Cavaco, Pepe Niterói, Turko, Maradona, Diego Nicolau, Marcelo Nunes, Evandro Bocão e André Diniz foi eleita a campeã na Vila mais famosa.

Com rendimento acima do esperado, o samba azul e verde foi um dos mais bem gravados do CD. Numa das atuações mais seguras do registro, a Cadência da Vila, comandada por mestre Moleza, foi muito bem. Comandada por Wander Pires, a escola contou com participação de Dudu Nobre no início da faixa. Mais um belíssimo samba para 2018! Isso, isso, isso é paixão!

A Unidos de Vila Maria fecha o Grupo Especial de São Paulo no sábado. 
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário