quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

CARNAVANÁLISE #8: Vai-Vai canta Gil em busca do terceiro título na década


Por Felipe de Souza
O carnaval de São Paulo, inegavelmente, é um dos que mais cresce e ganha espaço no Brasil. Apesar disso, é impossível ignorar a relevância que a festa momesca tem em terras cariocas. Para ilustrar tamanho crescimento da folia e a união entre os carnavais, Felipe de Souza, Beatriz Freire e Jéssica Barbosa se reuniram para detalhar samba e enredo das 27 escolas que passarão pelo Anhembi e pela Marquês de Sapucaí em 2018. Os textos estarão disponíveis às segundas, quartas e sextas, seguindo o resultado do último carnaval.


Após um desfile aquém do esperado em 2017, o Vai-Vai se arma para o terceiro enredo musical na década. Em outras duas oportunidades, o maestro João Carlos Magalhães (2011) e a cantora Elis Regina (2015) trouxeram a taça ao Bixiga. Chegou a hora da 16ª estrela?! 

"Sambar com fé eu vou"
Vai-Vai
"Hoje a sua voz vai emocionar
só quem é Vai-Vai sabe o que é amar
Na Bela Vista todo mundo vai sambar com fé
porque a fé não costuma 'faiá'"
O Vai-Vai, para o próximo carnaval, promoveu mudanças em sua equipe para brigar, novamente, pelo título. Na comissão de carnaval, a saída de André Marins após a divulgação do enredo foi precedida da chegada de Chico Spinosa e Delmo de Moraes, complementando a equipe formada por Alexandre Louzada, campeão pela Mocidade Independente em 17, e Junior Schall. A ideia dos carnavalescos é contar a história de Gilberto Gil por meio de sua vasta obra musical, apresentando também sua influência durante a ditadura militar.

Para o carro de som, foi confirmado vínculo com Wantuir e Grazzi Brasil, com participação especial do cantor Belo. Entretanto, Wantuir foi desligado da escola, tornando Grazzi a primeira intérprete da história da maior campeã do carnaval de São Paulo. Ela e Belo protagonizaram a gravação do CD, numa dupla muito coesa. 

O samba:
A obra que embalará o desfile do Vai-Vai é de autoria da parceria bicampeã encabeçada por Edegar Cirillo. O samba foi aclamado na disputa, sendo cantado por Grazzi Brasil e Fredy Vianna. Não houve mudanças após a escolha do hino, que flutua entre a ponta e o meio da safra.

Para o CD, a grande surpresa ficou por conta do grito de guerra da, agora intérprete, Grazzi Brasil. "Saracura! A Vai-Vai tá no meu coração. Simbora, Escola do Povo!" foi o escolhido por ela. Ressalta-se também a qualidade dos refrões da obra, tendo como crescentes os últimos versos antes do principal. A comunidade abraçou o samba e a bateria Pegada de Macaco utilizou-se corretamente da obra. 

O Vai-Vai desfilará no sábado de carnaval, sendo a quarta escola. A música vai embalar mais um título da Saracura?! Eis a questão! 


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário