sábado, 10 de fevereiro de 2018

#Carnaval2018 - Derrapando, Sossego faz desfile irregular

Por Redação Carnavalize


Terceira escola a desfilar, a Sossego, niteroiense do Largo da Batalha, trouxe o enredo "Ritualis", desenvolvido por Petterson Alves, carnavalesco conhecido no carnaval de Vitória, e que estreia na folia carioca. A Comissão de Frente foi coreografada por Thiago Manhães e a fantasia dos bailarinos mostrou  beleza, mas a coreografia era muito simples e o conjunto não cumpriu bem o papel de apresentar o enredo da escola. 

A plástica, certamente, foi o ponto fraco do desfile da agremiação. Todas as alegorias apresentaram problemas de acabamento e o terceiro carro foi o que passou melhor. As fantasias mostraram uma solução estética repetida, com costeiros muito semelhantes, por exemplo. O enredo não mostrou nenhuma clareza ao longo de seu desenvolvimento. 


A escola apresentou problemas de evolução e formou buracos na pista (Foto: Vitor Melo)

A bateria de Mestre Átila, Swing da Batalha, fez boas bossas que fizeram a harmonia da escola responder, mas o andamento pra lá de acelerado não beneficiou tanto a apresentação. Nêgo conseguiu manter o canto com a ajuda do carro de som. Por fim, a evolução ficou comprometida e irregular diante de alguns buracos formados ao longo da Avenida. 

A escola fez uma apresentação inferior a do ano passado, quando homenageou Zezé Motta, e não deve conquistar uma posição tão boa na tabela final.

Reações:

Um comentário:

  1. Não concordo que o andamento foi acelerado, pelo contrário, qualquer samba que o Nego puxa , ele leva para frente, Atila acompanhou o andamento dele.

    ResponderExcluir