segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

#Carnaval2018 - Os artistas que encantaram no primeiro dia de desfiles em São Paulo

Por Jéssica Barbosa
Foto: Vinícius Vasconcelos/Site Carnavalesco
Sete escolas abriram o carnaval paulistano no Anhembi: Independente Tricolor, Unidos do Peruche, Acadêmicos do Tucuruvi, Mancha Verde, Acadêmicos do Tatuapé, Rosas de Ouro e Tom Maior. Convidamos os artistas dessas escolas para dar uma palavrinha pra nós sobre os desfiles, a expectativa e as sensações. Confira abaixo! 

Gago - Diretor de Harmonia da Independente Tricolor

Carnavalize: Nós vimos que deu problema na Comissão de Frente e mesmo assim a escola passou muito alegre, isso deu mais força pra vocês? Você sentiu algo diferente?

Gago: Superação, garra, determinação. Foi feito trabalho todo ano, fim de semana, sol e chuva dedicação, envolvimento de todos, desde a bateria a moça da faxina, todos. Foi feito um grande trabalho; foi plantada a plantinha, agora vamos ver se a gente colhe, foi dedicação, vontade, raça, todos os dias em claro, barracão, ateliê, da velha guarda, criancinha, harmonia... Todos envolvidos. Não tem explicação.



Bernadete - Ala Musical da Unidos do Peruche 

Carnavalize: Como foi pra você a emoção de cantar Martinho da Vila?

Bernadete: Seu eu te falar que eu não sei o que dizer que é tão emocionante, que até agora eu, Bernadete que canto há 44 anos na avenida, e cantar Martinho da Vila nessa altura do campeonato é maravilhoso demais.

Carnavalize: Acredita que ele está satisfeito com o desfile?

Bernadete: Tá! Eu vi o jeito dele, cantando, dançando, evoluindo. Eu acho que ele recebeu mesmo um lindo presente de aniversário, agora os 80 anos, então esse foi o presente que o Brasil poderia ter dado pra ele, por tudo de bom que ele faz pra nós.

Carnavalize: Está com grandes expectativas pra terça-feira?

Bernadete: Muito, a Peruche estava maravilhosa, a Peruche me surpreendeu, sou uma pessoa que eu só gosto de ver aqui, e o que eu vi foi demais, eu tenho fé em Deus a gente vem pro desfile das campeãs.


Toninho Penteado - Intérprete da Unidos do Peruche

Carnavalize: Gostaria de saber como você achou que passou o samba da Peruche, um samba que algum duvidavam por conta da junção dos dois finalistas?

Toninho: Eu achei que o samba passou muito bem, o povo abraçou o samba, a arquibancada abraçou o samba, e a escola foi feliz na junção. Eu sou um dos compositores, a gente critica, acha que não vai dar certo, mas depois tem profissionais aí, inclusive eu… Muita gente participou da mudança do samba e a gente conseguiu casar os dois sambas de uma maneira que ficou gostoso de cantar, então só tenho que agradecer a toda a comunidade que abraçou esse projeto, abraçou esse samba, cantou demais esse povo. Só isso que eu tenho a agradecer, a todo mundo, pelo trabalho, pela dedicação.


Alex Soares - Intérprete do Acadêmicos do Tucuruvi 

Carnavalize: Alex, queria saber: como você achou que passou o samba da Tucuruvi?

Alex: Gente, foi uma emoção do inicio ao fim. Eu me surpreendi com essa escola chamada Acadêmicos do Tucuruvi. É como eu disse lá na concentração, o fogo parece que acendeu o coração de todo mundo, com certeza a escola ganhou muita força, foi um desfile emocionante, só quem esteve aqui pôde ver.

Carnavalize: E a reação do público com o desfile, o que você sentiu?

Alex: O público veio ao delírio. Quando eu cantava a parte do “pode aplaudir…”, todo mundo aplaudia, então isso pra Tucuruvi foi uma coisa diferente. Eu acho que foi uma troca de carinho, é até uma emoção falar sobre isso, mas foi um desfile muito grandioso e foi muito gostoso o carinho da arquibancada.

Mancha Verde – Freddy Viana, intérprete

Carnavalize: Freddy o samba da Mancha era um dos mais elogiados do ano, você acha que correspondeu às expectativas?

Freddy: Olha, correspondeu além das expectativas. Eu acho que trabalhei muito sério com um samba que era maravilhoso de cantar, nós temos uma ala musical, desculpe, mas impecável, cantores de primeira linha, os músicos que eu trago comigo de primeiro linha, e o samba já ajudava. Isso tudo engrandeceu na avenida junto com a comunidade, foi demais, estou emocionado e esperando um grande resultado da Mancha.



Wagner Santos - Carnavalesco da Acadêmicos do Tatuapé 

Carnavalize: Wagner, a Tatuapé está hoje defendendo o título, você e a escola sentiram esse peso, essa responsabilidade?

Wagner: Desde o começo quando eu fui convidado pela comunidade pra fazer esse carnaval, já senti o peso de uma responsabilidade muito grande de fazer um trabalho que pelo menos correspondesse à expectativa da comunidade, um trabalho colorido, um trabalho alegre e que fosse a minha cara. Eu me sinto feliz por ter feito esse trabalho, já fechei pra 2019 tô muito feliz. E vamos ver agora o que acontece na terça- feira, o importante é ter feito um grande espetáculo pras pessoas que estavam aqui nos assistindo e pras pessoas também que estão em casa assistindo, o importante é a gente fazer um grande espetáculo, independente de resultado, é sempre bom fazer um grande espetáculo.

Carnavalize: Você como maranhense, sentiu uma emoção a mais?

Wagner: A gente sempre se emociona um pouco mais porque nasci em São Luís, capital do Maranhão, e consegui em poucos carros resumir um pouco da cultura do Maranhão, e as principais riquezas culturais, riquezas da região. Eu acredito que os maranhenses estão felizes com o resultado, fizemos um trabalho legal, um trabalho esse ano muito difícil, muito desgastante para todos os profissionais que trabalharam no carnaval, mas chegamos firmes e fortes.



Royce do Cavaco - Intérprete da Rosas de Ouro

Carnavalize: Royce, é o segundo ano dessa sua volta pra Rosas, como você viu esse desfile, o que você achou do samba?

Royce: Na verdade, onde eu fico e na função que eu exerço, a gente não vê nada, a gente vai começar a ver agora o replay do desfile. Pelo comentário, a escola passou perfeita, enchendo os olhos de todo mundo, foi um grande desfile, acho que foi muito bom.

Carnavalize: E o samba, como você acha que passou?

Royce: O samba é fantástico, o samba é valente, ele é emotivo, ele tem uns lances de melodia muito bonitos e é um samba gostoso de cantar. As pessoas cantavam com alegria, isso que é importante; é um grande samba enredo.


Cristiane - Harmonia da Tom Maior

Carnavalize: Eu gostaria de saber como você viu esse desfile da Tom. Foi um desfile grandioso plasticamente, o que você achou do ritmo, da harmonia da escola?

Cristiane: A Tom Maior veio preparada realmente pra esse desfile, se preparou o ano inteiro. Ela veio bem compacta, a escola cantando, evoluindo e fazendo tudo certinho.

Carnavalize: Grandes expectativas pra terça-feira?
Cristiane: Com certeza, estamos aí, estamos também brigando.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário