sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

Escolas de samba que já passaram pelo Grupo Especial e você provavelmente não lembra

Foto: Amauri Nehn/AgNews
Por Juliana Yamamoto
Principal divisão do carnaval paulistano, o Grupo Especial é alvo de cobiça das escolas que militam nos campeonatos de acesso. Vamos conhecer, agora, algumas agremiações que já desfilaram no Especial e hoje lutam para voltar à elite.


A Unidos de São Lucas, fundada em 1980, e atualmente no Grupo 2 da UESP, esteve no Especial por dois anos no começo do século. Em 2001, a agremiação iniciou sua trajetória com o enredo “Pernambuco, a Garra do Leão do Norte”, terminando em 11° lugar. No ano seguinte, o Anhembi foi presenteado com o enredo “Humor, Humoral, Humorizado - Nóbrega e os Filhos do Riso”, que culminou na 14° colocação e, consequentemente, no rebaixamento da alvirrubra. Atualmente, a escola encontra-se no grupo 2 da UESP e sonha em retornar aos seus tempos áureos. Abaixo o seu desfile de 2002:


A segunda escola da lista é o Cabeções de Vila Prudente. Fundada em 1968, tem como madrinha a Estação Primeira de Mangueira. Muitos não sabem, mas a verde e rosa já fez sua passagem no Grupo Especial. No ano de 1974, com “Mar sem horizonte”, a agremiação terminou na 8° colocação e foi rebaixada.. Em 1979 e 1981 a escola retornou ao principal grupo e, em 1981 o enredo “Do Iorubá ao Reino de Oyó”, levou a escola ter um dos melhores sambas do carnaval paulistano, relembrado até os dias de hoje. Atualmente, a agremiação se encontra no Grupo 4 da UESP e se fundiu com a Principe Negro de Vila Prudente, dando origem à União Independente da Vila Prudente. Abaixo o samba de 1981 da Verde e Rosa:



A nossa terceira escola é a Flor da Vila Dalila. Fundada em 1973, as suas principais cores são o azul e branco. A agremiação possui três passagens no Grupo Especial. A primeira foi em 1983, com o enredo “Exaltação ao criador”, terminando na 7° colocação. Já em 1984, com o enredo “Brasil, Maravilhosa Mistura de Raças”, a agremiação amargou o descenso.A simpática agremiação voltou ao Especial mais duas vezes, em 1984 e 1986. Atualmente, a Flor da Vila Dalila se encontra no Grupo 2 da UESP e conta com o carnavalesco Mauro Xuxa - vice-campeão em 2016 pela Tatuapé - para sonhar com voos maiores. Abaixo, um compacto do último desfile da escola na elite.



A última escola da nossa lista é o Morro de Casa Verde. Fundada em 1962, a agremiação, que é muito querida pelo carnaval paulistano, também já teve passagens pelo Especial. Seu primeiro ano foi em 1970, com o enredo “Segundo Casamento de D. Pedro I”,. Em 1972, a escola retornou à primeira divisão, mas foi desclassificada, voltando em 1974 e ficando até 1977. Sua última passagem na Elite paulistana foi na década de 2000, nos anos de 2000, 2001 e 2002. Em seu último ano, a escola levou para o Anhembi o enredo “O Morro canta Zeca Pagodinho o poeta de Xerém”. Atualmente, a verde e rosa está no Acesso 2 da Liga das Escolas de Samba de São Paulo e irá fechar os desfiles, com o enredo “Não julgue para ser julgado, os humilhados serão exaltados.” Abaixo o desfile de 2002 da Morro de Casa Verde:



Outras escolas de samba já também tiveram algumas passagens pelo primeiro grupo e muitos não lembram, como a Primeira da Aclimação, Lavapés e Barroca da Zona Sul. Será que iremos ver alguma dessas citadas em breve novamente no principal grupo de São Paulo? E você? Lembra de mais alguma que não foi citada nessa lista e gostaria de rever no Especial?
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário