domingo, 3 de março de 2019

#Carnaval2019 - Exaltando a cultura baiana, Renascer é agradável surpresa



Por Redação Carnavalize


Cheia do borogodó baiano, a Renascer de Jacarepaguá, conhecida pelos bons sambas e enredos que apresenta, desfilou uma homenagem ao festejo do Rio Vermelho, famoso bairro de Salvador que é palco da maior comemoração realizada no país durante o dia de Iemanjá, dois de fevereiro. O enredo foi desenvolvido pela dupla de carnavalescos formada por Raphael Torres e Alexandre Rangel, que assinam juntos o terceiro carnaval pela escola. 

A comissão de frente comandada por Tony Tara mostrou muito entrosamento e boa coreografia, apresentando filhos de santo e pescadores, além da ialorixá, figura central do corpo de baile, que se transformava em Iemanjá. O primeira casal de mestre-sala e porta-bandeira da escola do Tanque, Luís Augusto e Thainá Teixeira, estreou com uma bela dança tradicional, ensaiada por Viviane Martins, e indumentária rica em tons de branco e preto. 
A bela comissão da Renascer de Jacarepaguá trouxe uma iaolorixá que se transformava em Iemanjá.
As alegorias formaram o conjunto com menos problemas das escolas que passaram pela Avenida até então, com destaque para o segundo carro, que representava Oxum, com um ótimo acabamento. A última alegoria, apesar de ter destoado das que a antecederam, era simples mas bem resolvida. 
As fantasias formaram um lindo tapete cromático graças à boa seleção das cores, principalmente no segundo setor, e depois os tradicionais tons de branco e azul da rainha do mar tomaram conta da pista. 

O quesito enredo foi o mais frágil da passagem da Renascer, já que a abordagem simples deixou a desejar por ser muito fechado na personagem central, deixando de lado o cenário baiano que poderia ter ajudado a encorpar a narrativa. 

A segunda alegoria da escola representou Oxum
A bateria do mestre Júnior passou muito bem e junto com Diego Nicolau garantiu a empolgação da comunidade de Jacarepaguá, que tinha em anos anteriores quesito harmonia como calcanhar de Aquiles e cantou com muita alegria o samba-enredo composto por Moacyr Luz, Claudio Russo e pelo próprio Diego Nicolau. A evolução correta da escola também foi mais um fator de contribuição para o desfile empolgado e tranquilo da Renascer, apesar do passo apertado ao final do desfile para fechar o portão dentro do tempo regulamentar. 

Como uma grata surpresa, a Renascer fez uma das melhores apresentações do grupo e deve garantir com folga uma boa colocação na tabela.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário