sábado, 2 de março de 2019

#Carnaval2019 - Para buscar permanência, Sossego passa tímida pela Sapucaí


Por Redação Carnavalize

Última escola a cruzar a Sapucaí no primeiro dia de desfiles da Série A, a Acadêmicos do Sossego apresentou o enredo “Não se meta com minha fé, acredito em quem quiser”. Antes mesmo da passagem pela Avenida, o carnavalesco Leandro Valente anunciou a sua saída da agremiação e aposentadoria da profissão de carnavalesco. O desfile foi aberto por uma faixa que dizia: “Respeitamos a religião do prefeito Marcelo Crivella e queremos respeito com o carnaval. O Rio pede paz”, em referência ao vazamento das fotos de uma alegoria que traria o rosto do Bispo no corpo do diabo. 

O responsável pela coreografia da comissão de frente, Vinicius Rodrigues, trouxe personagens de variadas religiões, inquisidores e figuras malignas em uma apresentação marcada por momentos de confusão em sua leitura. Marcinho Souza e Bruna Santos formaram o primeiro casal de defensores do pavilhão da escola de Niteroi e fizeram uma boa apresentação. 


As alegorias apresentaram problemas de acabamento e de leitura, fator que foi agravado pela falta de precisão do fio condutor do enredo, que seria Jesus Malverde. As fantasias eram muito simples e notou-se que muitas delas foram reaproveitadas dos últimos desfiles de co-irmãs do Grupo Especial, como Portela e Mocidade. 

A bateria do mestre Laion apresentou uma boa paradinha mas não foi suficiente para fazer com que o samba sem rima, sem verbo e em forma de diálogo da escola mexesse com o público. A agremiação apresentou um canto inconstante, com algumas alas animadas e outras mais recatadas. A Sossego evoluiu forma apenas correta, apesar de um buraco ter sido aberto pelo terceiro carro, que quebrou durante a passagem pela pista. 

Longe da empolgação desejada, a escola não deve alcançar resultados expressivos na apuração da próxima quarta-feira.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário