sábado, 2 de março de 2019

#CarnavalSP2019: Mancha, Tatuapé e Tom Maior destacam-se em primeira noite de desfiles


Por Alisson Valério e Juliana Yamamoto

A noite de sexta-feira no Anhembi foi repleta de grandes momentos, mas de acordo com a perspectiva da nossa equipe apenas três escolas entraram na briga pela taça na noite de ontem e têm chances de disputar o ponto mais alto do pódio: Mancha Verde, Tatuapé e Tom Maior. Confira nosso resuminho das 7 escolas que passaram pela pista!


Colorado do Brás

A Colorado do Brás abriu a primeira noite de desfiles com um desfile bastante colorido e bem animado. Além do belo samba, que deu o tom para sua passagem, a comissão de frente foi um quesito de destaque da apresentação. No restante dos quesitos a escola apresentou altos e baixos durante toda sua exibição pelo sambódromo. 

Império de Casa Verde

A Império de Casa Verde transformou o Anhembi num verdadeiro cinema na estreia de Flávio Campello. O enredo autoral trazia famosos filmes da cinematografia internacional. A escola trouxe para avenida o seu já costumeiro gigantismo nas alegorias e brindou o público com um desfile bastante agradável. O ponto alto da apresentação foi a sua bateria, que apresentou várias bossas. A escola sofreu bastante com alguns quesitos, entretanto: além dos problemas de evolução, correndo muito para fechar o tempo no limite, fantasias e enredo tiveram desenvolvimento aquém do esperado. 


Mancha Verde

O desfile da Mancha Verde gerava expectativa pela estreia do premiado carnavalesco Jorge Freitas na escola e logo de cara ficou óbvio que seria mais um show do artista. A agremiação mostrou que não veio para brincadeira e fez um verdadeiro show de técnica em forma de quesitos. O conjunto alegórico e comissão de frente foram alguns dos pontos altos da passagem da Mancha. O único porém fica por conta de deslizes de evolução, mas nada que possa atrapalhar a possibilidade de briga pelo título ou que prejudicasse o desfile como um todo. 



Acadêmicos do Tucuruvi 

Com um enredo de forte apelo, a Tucuruvi entrou na avenida para tentar a sua sorte no carnaval na estreia de Dione Leite. A comissão de frente, impactante, o seguro casal de mestre-sala e porta-bandeira e a excelente bateria, com ótimas bossas, seguraram muito bem a apresentação da agremiação. No que diz respeito ao restante dos quesitos, a Tucuruvi foi irregular, apresentando oscilações nos pontos do Anhembi observados pela nossa equipe.  


Acadêmicos do Tatuapé

A bicampeã do carnaval paulistano entrou na pista para lutar pelo tricampeonato e trouxe para avenida seus bravos guerreiros. Ninguém conquista dois campeonatos consecutivos à toa -  e isso ficou cristalino no desfile de ontem. A Tatuapé deu um banho de quesitos, aliados à força e à emoção da sua comunidade. Não será surpresa para ninguém falar que a harmonia foi o destaque do desfile, com mais um excelente canto de seus componentes. A agremiação sofreu com problemas com alguns carros, como uma aparente falha na tela de LED da última alegoria e a dificuldade na entrada de uma alegoria na pista. Os deslizes nestes quesitos podem ameaçar o tri, mas a agremiação está na disputa.


X-9 Paulistana

A homenagem da X-9 a Arlindo Cruz, com a presença do homenageado, foi um momento inesquecível para a história do samba. O fator emoção entre em cena como um quesito adicional, com um momento de muita comoção. A Pulsação Nota Mil, nesta apresentação, se firmou como uma das melhores do grupo, além do destaque para o casal de MS/PB, com uma belíssima fantasia. Além do bom samba, também brilhou a comissão de frente, considerada a melhor da noite. Ao observar os quesitos restantes, porém, a X-9 fez uma apresentação irregular, intercalando momentos bons e ruins. 


Tom Maior

A Tom Maior fechou a primeira noite de desfiles, assim como em 2018, e fez mais uma vez uma excelente apresentação. A escola teve o melhor combo de harmonia e evolução da noite, deslizando na avenida e cantando em ótimo nível. Além desses dois quesitos, sua bateria Tom 30 novamente fez mais uma grande apresentação, animando a todos no amanhecer do dia. O desfile foi bastante coeso do início ao fim, sem cair em nenhum momento, reafirmando o crescimento e a força da Tom Maior. A escola entra mais uma vez na briga pelos G-5 e, por que não, pelo título do carnaval de São Paulo.


Por fim, a noite também foi marcada por festejadas comissões de frente, com ótimas apresentações em diversas escolas. 

E aí, curtiu? Hoje à noite teremos a segunda noite de desfiles, com cobertura exclusiva pelo nosso Twitter, e amanhã voltaremos com a nossa análise sobre o sábado de carnaval. Nos acompanhe em tempo real pelo @carnavalize e vem conosco!
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário